7 principais erros do investidor em tempos de inflação alta

29 de julho de 2022

Invista em algo diferente

Vem pra Fido »

Precisando de empréstimo?

Vem pra Fido »

Inflação nas alturas pede atenção redobrada na hora de investir, por isso fique atento para não perder dinheiro.

Algo que atrapalha o investidor a qualquer tempo é a inflação alta, mas quando o ano promete ser de crise, a situação pode ser ainda pior. Confira as dicas que preparamos para te ajudar a não cometer alguns erros que tendem a comprometer os investimentos.

Neste artigo você vai:

  • Lembrar que o ano promete ser de muitos desafios;
  • Entender o que é inflação;
  • Saber como a inflação impacta no bolso;
  • Descobrir quais os principais erros ao investir em tempos de inflação alta;
  • Saber que pode contar com a Fido na hora de fazer os investimentos.

Ano promete muitos desafios

Se já viemos de tempos difíceis, esse ano parece não ser diferente. Com problemas relacionados à inflação alta, aliados ao aumento da taxa de juros e por consequência os constantes reajustes nos preços dos itens de consumo básico, o poder de compra do brasileiro caiu

Além disso, com a aproximação das eleições, o que impacta diretamente nas altas e baixas da bolsa de valores, variação cambial do real frente ao dólar e na economia como um todo. Para completar, as diferentes crises de saúde global, que surgem aumentando a instabilidade do mercado e dos negócios. Com tudo isso, o momento requer atenção redobrada dos investidores para que não haja perda de patrimônio provocada por decisões erradas.

O que é a inflação?

Se você é novo por aqui ou no mundo dos investimentos, pode ser que tenha dúvidas sobre o que é inflação. Vamos partir do princípio e explicar um pouco sobre esse conceito econômico. 

Quando há altas sucessivas e generalizadas nos preços dos produtos e serviços disponíveis no mercado, isso é chamado de inflação. O índice oficial que mede a inflação no país é o Índice de Preços para o Consumidor Amplo (IPCA), porém há outros medidores como o Índice Geral de Preços (IGP), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o Índice de Preços no Atacado (IPA), entre outros. Cada um deles mensura  o comportamento dos preços de determinados bens e serviços.

Como a inflação impacta no bolso?

Inflação alta impacta diretamente na vida dos brasileiros. Afinal, quanto mais os produtos aumentam, mais perdemos o poder de compra e por consequência, os salários passam a valer menos. O salário mínimo é reajustado por lei tendo como base o INPC para que dessa forma, haja uma compensação na renda que possa acompanhar as altas nos preços dos produtos. Continue a leitura e veja alguns erros que você precisa ficar atento para não cometer e comprometer os seus investimentos.

Pensar que está diversificando

Quando falamos em diversificar a carteira, nos referimos a buscar investimentos que rendam de maneira diferente. Se você investe em diversos locais, porém compra sempre títulos de renda fixa, isso não é diversificar, ok? Fique atento para não ter a falsa impressão de que está fazendo o certo.

Fazer escolhas erradas

Investir em previdência privada pode ser um bom caminho a longo prazo, principalmente para quem busca um ganho a mais na velhice, porém essa modalidade requer atenção. Como os maiores fundos de previdência estão concentrados nos grandes bancos, que cobram taxas altas, e por consequência rendem pouco. Fique atento na hora de investir nessa modalidade e procure instituições que possuam um retorno melhor.

Concentração dos investimentos em um local

Se você está começando a investir e decidiu apostar todas as suas fichas no mesmo tipo de investimento, lembre-se que você está errado. Já alertamos que é importante conhecer o seu perfil como investidor para assim poder tomar as melhores decisões, mas em tempos de inflação alta fica ainda mais necessário variar a carteira. Escolha fundos de renda fixa e variável e aquilo mais que achar que está de acordo com o que procura para assim poder ter maiores ganhos.

Investir esperando retorno rápido

Um dos problemas dos investidores inexperientes, é esperar que os investimentos dêem retorno altos em um curto espaço de tempo. A pressa é inimiga do lucro, principalmente na modalidade de renda variável. As oscilações comprometem os ganhos e podem ser os vilões de quem está investindo. Por isso, estude onde você irá aplicar e respeite o tempo de cada tipo de investimento.

A emoção é inimiga dos ganhos

As emoções não contribuem com quem está pensando em investir. Muito pelo contrário, elas podem ser responsáveis por perdas significativas no patrimônio. Isso porque quando tomamos decisões regidos por emoções, a tendência é ser mais passional e assim o resultado pode não ser o esperado. Na hora de entrar no mercado financeiro, a dica é ser o mais racional e sangue-frio possível.

Esteja aberto a aprender

Investir não é algo simples e não se conquista a expertise necessária do dia para noite, por isso nunca é demais estudar. Mas não adianta ler a primeira página de um livro e achar que já está pronto, o segredo do sucesso é ser humilde para aprender. Nessa ânsia de alcançar o êxito, muita gente esquece de analisar o cenário econômico e político, por exemplo. Ter confiança é importante, porém considerar o contexto externo é primordial.

Riscos existem

Não desconsidere os riscos, sim eles existem e podem fazer um estrago considerável ao seu patrimônio financeiro. Por isso, se informe, busque consultoria, estude o mercado, mas não feche os olhos para os riscos. Afinal, conquistar o patrimônio é difícil, mas perder pode ser mais fácil do que você imagina.

Na hora de investir, varie e procure a Fido

O segredo para quem quer ser bem-sucedido nos negócios é variar os investimentos. Que tal procurar a Fido e assim acertar na escolha das melhores opções para a sua carteira? Somos uma empresa que oferece soluções para fazer o seu patrimônio financeiro crescer. Afinal, colocar os ovos em várias cestas continua sendo o melhor caminho para quem quer ser bem-sucedido nos investimentos.

Dia das Crianças: precisamos falar sobre educação financeira para os pequenos

Seu filho começa a entender a importância do dinheiro depois dos sete anos, mas a educação pode começar antes. Os pequenos absorvem conhecimento com muita facilidade, isso vale também para ensinar educação financeira para crianças. Por isso, especialistas do mundo inteiro falam que essa é a melhor idade para começar a aprender sobre o assunto, […]

Educação financeira: 7 dicas para viajar com pouco dinheiro

Sair da rotina é um dos benefícios de fazer uma viagem, mas saiba que com planejamento é possível tirar sonhos do papel. Conhecer novos lugares faz bem para a alma e há formas de viajar com pouco dinheiro. Isso porque, o Brasil é grande e o mundo, maior ainda. Por isso, com planejamento, haverá sempre […]

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de nossa Política de Privacidade e autoriza a Fido a utilizar suas informações de contato para envio de conteúdos.
A Fido existe pra você!
Geralmente, um banco só oferece um bom empréstimo para quem já tem dinheiro, não é mesmo? E quem precisa de uma ajuda nessas horas, encontra dificuldade, taxas escondidas e juros insustentáveis.
Já quem quer investir suas economias, escolhe entre aplicar em renda fixa, com rendimentos baixos, ou enfrenta a alta volatilidade da bolsa.
A Fido nasceu com o propósito de fazer o dinheiro fluir entre as pessoas. Acreditamos que a relação com o dinheiro deve ser equilibrada, com juros justos para quem precisa e rentável para quem investe.
Seja a transformação! Faça parte da comunidade Fido!
Conecte-se com a gente
contato@fido.com.vc
Entre em contato pelo site
Mantenha-se informado
Cadastre-se para receber nossos conteúdos e atualizações por e-mail
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram