Educação financeira: Você sabe quais os custos da casa própria?

15 de julho de 2022

Invista em algo diferente

Vem pra Fido »

Precisando de empréstimo?

Vem pra Fido »

Confira as dicas que preparamos para que você fique atento na hora de pensar em ter um imóvel.

Quem nunca ouviu a expressão “minha casa, minha dívida”, afinal os custos da casa própria são reais e pesados. Ter um imóvel é o sonho de muita gente, mas você está preparado para arcar as despesas?

Confira o material que preparamos com as principais despesas necessárias para manter esse bem. Neste artigo você vai:

  • Saber que é importante ficar atento às despesas;
  • Lembrar que quem quer casa, precisa mexer no bolso;
  • Conferir uma lista de despesas que não podem ser esquecidas;
  • Ter consciência de que casa é um passivo;
  • Não esquecer a importância do planejamento na hora de adquirir uma dívida;
  • Saber que a Fido te ajuda a colocar as contas em dia.

Fique atento às despesas

Ter uma casa requer planejamento, afinal são muitas despesas que não podem passar despercebidas. É bom lembrar que impostos como IPTU e IPVA (no caso dos veículos) são pagos anualmente e não há como fugir. Para não ser surpreendido por eles, a solução é planejar. Afinal, estes tributos possuem datas de vencimento fixas, o que facilita a previsão. Mas se pensarmos naquilo que nem sempre nos damos conta ao adquirir um imóvel, os custos da casa própria podem aumentar e comprometer o orçamento dos mais desavisados. Por isso, a dica do planejamento é sempre necessária e atual.

Quem quer casa, vai precisar mexer no bolso

Seja uma casa ou um apartamento, os dois terão despesas. O que contribui muito na hora de escolher, é o perfil do proprietário ou da família. Afinal, se você é daquelas pessoas que não gosta de arrumar o quintal, talvez não seja muito conveniente morar em uma casa. Agora, se você se incomoda com a proximidade dos vizinhos, talvez seja melhor não procurar um apartamento. Nas duas modalidades há prós e contras, porém o que é bom deixar muito claro é que as despesas existem e podem ser decisivas na hora de fazer a escolha.

Confira uma lista com algumas despesas que não podem ser esquecidas:

IPTU

O IPTU é aquele imposto que chega sempre no início do ano e corresponde a uma parte do valor do imóvel. Como ele é municipal, cada cidade coloca as suas regras. As prefeituras costumam privilegiar com descontos quem paga em cota única nos primeiros meses do ano, porém também é possível parcelar. No caso dos imóveis alugados, há a possibilidade do proprietário ou do inquilino pagar a conta, conforme contrato.

Taxa de lixo

A taxa de lixo é outro custo das moradias. Também é possível ser pago em cota única ou em parcelas mensais.

Condomínio

A despesa de condomínio é exclusiva de quem mora em apartamento ou em condomínio de casas. Por meio dessa taxa, são feitos serviços de zeladoria, limpeza, jardinagem e outras despesas coletivas.

Jardinagem

Exclusiva de quem mora em casas, é preciso lembrar que se você tem alguma área externa, será preciso cuidar. Mesmo que não pague pelos serviços de um jardineiro, será necessário comprar insumos para fazer a manutenção sozinho.

Energia elétrica, gás e água

As despesas de energia elétrica, gás e água são as básicas de qualquer casa e não podem ficar de fora do orçamento.

Internet, tv a cabo, serviço de streaming, telefone

Gastos com internet, tv a cabo, serviço de streaming ou telefone são opcionais, mas também são despesas que devem ser  consideradas na hora de montar um planejamento.

Manutenção

Toda moradia tem custos de manutenção. Seja uma lâmpada que queima, uma pintura, um eletrodoméstico que estraga. Enfim, os gastos são inúmeros e podem chegar sem aviso. Por isso, é bom ter uma reserva de emergência para eles.

Reforma

As casas se desgastam com o tempo e por isso é necessário pensar em eventuais reformas. Para isso, é essencial fazer um planejamento e uma boa reserva financeira. Assim, a reforma será concluída com sucesso e sem surpresas.

Casa é um passivo

É bom lembrar que um imóvel nem sempre é considerado um investimento. Afinal, uma casa é um passivo - se gasta para manter. Isso porque ela não traz dinheiro para o seu bolso, mas tira uma quantia do seu orçamento todos os meses. Mesmo que você compre pensando em alugar, existem gastos com manutenção, impostos e outras despesas. Assim, isso se torna um passivo. Mas lembre-se de que com o passar dos anos, é necessário ter uma casa própria. Afinal, a partir da aposentadoria os gastos podem aumentar e os ganhos, diminuírem. Por isso, a dica é se organizar para ter um imóvel próprio na velhice.

Planeje muito bem antes de adquirir uma dívida

Planejamento é a alma do negócio. Antes de adquirir uma dívida com imóvel, pense bem nos custos da casa própria. Faça uma lista com os gastos e com os ganhos e coloque na balança. Isso é importante antes de tomar a decisão de adquirir um imóvel ou mesmo se quiser morar sozinho. Contabilize as despesas com aluguel ou financiamento e as contas que devem ser pagas no mês. Assim, você terá a real noção do quanto custará e se será um bom investimento.

Está no vermelho? A Fido te ajuda

Se as contas estouraram e os custos da casa própria passaram muito do que foi planejado, a dica é procurar a Fido. Temos ótimas opções para sair do vermelho e colocar a vida financeira em ordem.

Dia das Crianças: precisamos falar sobre educação financeira para os pequenos

Seu filho começa a entender a importância do dinheiro depois dos sete anos, mas a educação pode começar antes. Os pequenos absorvem conhecimento com muita facilidade, isso vale também para ensinar educação financeira para crianças. Por isso, especialistas do mundo inteiro falam que essa é a melhor idade para começar a aprender sobre o assunto, […]

Educação financeira: 7 dicas para viajar com pouco dinheiro

Sair da rotina é um dos benefícios de fazer uma viagem, mas saiba que com planejamento é possível tirar sonhos do papel. Conhecer novos lugares faz bem para a alma e há formas de viajar com pouco dinheiro. Isso porque, o Brasil é grande e o mundo, maior ainda. Por isso, com planejamento, haverá sempre […]

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de nossa Política de Privacidade e autoriza a Fido a utilizar suas informações de contato para envio de conteúdos.
A Fido existe pra você!
Geralmente, um banco só oferece um bom empréstimo para quem já tem dinheiro, não é mesmo? E quem precisa de uma ajuda nessas horas, encontra dificuldade, taxas escondidas e juros insustentáveis.
Já quem quer investir suas economias, escolhe entre aplicar em renda fixa, com rendimentos baixos, ou enfrenta a alta volatilidade da bolsa.
A Fido nasceu com o propósito de fazer o dinheiro fluir entre as pessoas. Acreditamos que a relação com o dinheiro deve ser equilibrada, com juros justos para quem precisa e rentável para quem investe.
Seja a transformação! Faça parte da comunidade Fido!
Conecte-se com a gente
contato@fido.com.vc
Entre em contato pelo site
Mantenha-se informado
Cadastre-se para receber nossos conteúdos e atualizações por e-mail
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram