Open Investment: A nova fase do Open Finance voltada para os investidores

29 de novembro de 2023

Invista em algo diferente

Vem pra Fido »

Precisando de empréstimo?

Vem pra Fido »

Aos poucos, o Open Finance vem trazendo uma série de melhorias aos brasileiros. Numa das mais recentes novidades, o Open Investment, os clientes poderão compartilhar, se quiserem, suas informações de investimentos em fundos, renda fixa e renda variável. Entre os benefícios estão melhor gestão da carteira e ofertas mais adequadas e vantajosas. Continue lendo para conferir todos os detalhes sobre esta novidade!

O que é Open Finance?

Nos últimos tempos, você deve ter aberto o aplicativo do seu banco e se deparou com alguma informação sobre o Open Finance. Trata-se de uma das novas tecnologias usadas pelo Banco Central do Brasil (BC) para trazer benefícios aos usuários de serviços financeiros.

Open Finance, ou sistema financeiro aberto, é a possibilidade de clientes de produtos e serviços financeiros permitirem o compartilhamento de suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central e a movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco, de forma segura, ágil e conveniente.

Até então, uma instituição financeira não conseguia “enxergar” o relacionamento que clientes possuem com outras instituições, o que prejudica a competição entre elas. Assim, com a permissão de cada correntista, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras instituições participantes e acessam exatamente os dados autorizados pelos clientes. Além disso, todo esse processo é feito em um ambiente seguro e a permissão poderá ser cancelada pela pessoa sempre que ela quiser.

As fases do Open Finance no Brasil

O projeto inicial do Open Finance surgiu no Reino Unido, em 2016, intitulado Open Banking. Por aqui, o Banco Central iniciou discussões sobre o Open Banking regulatório em 2018, junto a entidades de mercado, após a regulamentação do sistema aberto no Reino Unido. Percebendo a possibilidade de ampliar o sistema para outras áreas do universo financeiro, decidiu-se, então, trocar o nome de Open Banking para Open Finance.

Nesse cenário, em 2020, o Banco Central publicou a Resolução Conjunta nº 1, que definiu as regras iniciais para o processo de implementação do ecossistema no Brasil.

Já em 2021, começou a implementação do do Open Finance, com 4 fases:

  • Fase 1: compartilhamento de dados públicos das instituições participantes;
  • Fase 2: compartilhamento de informações por parte dos clientes, como dados transacionais e cadastrais;
  • Fase 3: compartilhamento de serviços, como oferta de crédito e iniciação de pagamentos;
  • Fase 4: compartilhamento de outros dados, como seguros, previdência, e investimentos.

Open Investment

Como vimos, o Open Banking acabou “transformando-se” em Open Finance justamente pela possibilidade de expansão além dos produtos de crédito. Percebeu-se que poderiam ser incluídos também dados sobre investimentos, seguros e por aí vai. Dessa forma, uma das vertentes do Open Finance é o Open Investment, abrangendo as informações sobre os investimentos. 

Assim, desde o dia 29 de setembro, clientes de instituições participantes do Open Finance podem compartilhar seus dados referentes a produtos e serviços relacionados a investimentos. Portanto, com o Open Investment, como tem sido chamada a nova etapa do sistema financeiro aberto, os clientes interessados poderão compartilhar com a instituição participante que desejarem os dados dos produtos de investimento que possuem em outras instituições que também participem do ecossistema. 

O escopo de investimentos estará acessível às pessoas e empresas clientes de instituições que são participantes do Open Finance na modalidade de compartilhamento de dados, todas elas autorizadas e supervisionadas pelo BC. Vale destacar que o compartilhamento só acontece por vontade do cliente.

Neste momento, estes são os investimentos que fazem parte do Open Investment:

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB); 
  • Recibo de Depósito Bancário (RDB);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA)
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA);
  • Debêntures;
  • Títulos públicos federais disponibilizados pelo Tesouro Direto;
  • Cotas de fundos de investimento (renda fixa, ações, cambial e multimercado);
  • Ações;
  • Cotas de fundos de índices listados em bolsa de valores.
Rendimentos da Poupança e de investimentos tradicionais devem cair neste ano! Conheça alternativa

A taxa Selic, ou Taxa Básica de Juros, desempenha um papel crucial no cenário econômico brasileiro, influenciando diretamente diversos aspectos, incluindo os investimentos. Quando a Selic sofre alterações, seja para cima ou para baixo, os investidores precisam entender como isso pode afetar suas estratégias.  Particularmente neste ano, de acordo com as projeções do relatório Focus, […]

Ganhar dinheiro emprestando para pessoas ou empresas! Saiba como fazer isso de maneira 100% regulamentada

Você sabia que é possível fazer seu dinheiro trabalhar para você emprestando-o para outras pessoas ou empresas? Desta forma, você recebe o valor investido além do bônus dos juros. Muita gente tem dúvida se isto é legal, e neste texto, mostraremos para você como fazer isso! Empréstimo entre Pessoas P2P Lending,  Peer-to-Peer Lending ou Sociedade […]

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de nossa Política de Privacidade e autoriza a Fido a utilizar suas informações de contato para envio de conteúdos.
A Fido existe pra você!
Geralmente, um banco só oferece um bom empréstimo para quem já tem dinheiro, não é mesmo? E quem precisa de uma ajuda nessas horas, encontra dificuldade, taxas escondidas e juros insustentáveis.
Já quem quer investir suas economias, escolhe entre aplicar em renda fixa, com rendimentos baixos, ou enfrenta a alta volatilidade da bolsa.
A Fido nasceu com o propósito de fazer o dinheiro fluir entre as pessoas. Acreditamos que a relação com o dinheiro deve ser equilibrada, com juros justos para quem precisa e rentável para quem investe.
Seja a transformação! Faça parte da comunidade Fido!
Conecte-se com a gente
contato@fido.com.vc
Entre em contato pelo site
Mantenha-se informado
Cadastre-se para receber nossos conteúdos e atualizações por e-mail

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram