Rendimentos da Poupança e de investimentos tradicionais devem cair neste ano! Conheça alternativa

22 de janeiro de 2024

Invista em algo diferente

Vem pra Fido »

Precisando de empréstimo?

Vem pra Fido »

A taxa Selic, ou Taxa Básica de Juros, desempenha um papel crucial no cenário econômico brasileiro, influenciando diretamente diversos aspectos, incluindo os investimentos. Quando a Selic sofre alterações, seja para cima ou para baixo, os investidores precisam entender como isso pode afetar suas estratégias. 

Particularmente neste ano, de acordo com as projeções do relatório Focus, do Banco Central, a Selic deve continuar num movimento de queda. Desta forma, neste artigo, exploraremos o que acontece com os investimentos quando a Selic cai e como os investidores podem se preparar para essas mudanças.

Renda Fixa: Menos Rendimentos, Mais Diversificação

Com a queda da Selic, os investimentos em renda fixa geralmente apresentam retornos menores. Por exemplo, o mais tradicional dos investimentos, a Caderneta de Poupança, tem sua remuneração relacionada à Selic. Quando esta está acima de 8,5%, o rendimento da poupança é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial. Porém, quando a Selic está abaixo de 8,5%, o rendimento da poupança cai para 70% da Selic.

As aplicações atreladas ao CDI, tais como CDB’s, LCI’s e LCA’s, também acabam sendo “enfraquecidas” conforme a Selic cai, pois a taxa DI caminha sempre muito próxima à taxa Selic.

E, claro, o próprio Tesouro Direto Selic tem remuneração menor conforme a taxa básica de juros diminui.

Ações: Potencial de Valorização

No caso das ações, a redução da taxa básica de juros pode torná-las mais atrativas, já que a renda fixa oferece menor rentabilidade.

Setores ligados ao consumo, tecnologia e exportações podem se beneficiar, enquanto empresas altamente endividadas podem enfrentar desafios.

Imóveis: Variação nos Preços e Demanda

 O mercado imobiliário pode ser impactado, com variações nos preços e demanda por imóveis, afinal de contas, como a Selic é a taxa básica de juros da economia, as taxas de financiamentos imobiliários tendem a refletir a queda.

Investidores devem considerar a diversificação através de fundos imobiliários e acompanhar de perto as tendências do setor.

Câmbio: Valorização da Moeda Nacional

A queda da Selic pode levar a uma desvalorização do Real frente a outras moedas. Investidores devem avaliar estratégias para proteger seus investimentos, como a alocação em ativos atrelados ao dólar.

P2P Lending

Caso você queira ter uma diversificação nos seus investimentos, continuando a ter em carteira ativos que funcionem como renda fixa, ou seja, pagando juros a partir de valores investidos, o P2P Lending é uma ótima opção.

Mais do que isso, enquanto outros investimentos de renda fixa podem se “enfraquecer” com reduções da Selic, o P2P Lending continua oferecendo opções com bons retornos esperados.

Em um ambiente de queda da Selic, a adaptabilidade e a diversificação tornam-se essenciais para os investidores, em conjunto com a educação financeira. Entender como cada classe de ativos reage a essas mudanças e ajustar estratégias de acordo com o cenário econômico são passos importantes para preservar e potencializar os investimentos. Manter-se informado e buscar orientação financeira são práticas fundamentais para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que surgem nesse contexto.

Rendimentos da Poupança e de investimentos tradicionais devem cair neste ano! Conheça alternativa

A taxa Selic, ou Taxa Básica de Juros, desempenha um papel crucial no cenário econômico brasileiro, influenciando diretamente diversos aspectos, incluindo os investimentos. Quando a Selic sofre alterações, seja para cima ou para baixo, os investidores precisam entender como isso pode afetar suas estratégias.  Particularmente neste ano, de acordo com as projeções do relatório Focus, […]

Ganhar dinheiro emprestando para pessoas ou empresas! Saiba como fazer isso de maneira 100% regulamentada

Você sabia que é possível fazer seu dinheiro trabalhar para você emprestando-o para outras pessoas ou empresas? Desta forma, você recebe o valor investido além do bônus dos juros. Muita gente tem dúvida se isto é legal, e neste texto, mostraremos para você como fazer isso! Empréstimo entre Pessoas P2P Lending,  Peer-to-Peer Lending ou Sociedade […]

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de nossa Política de Privacidade e autoriza a Fido a utilizar suas informações de contato para envio de conteúdos.
A Fido existe pra você!
Geralmente, um banco só oferece um bom empréstimo para quem já tem dinheiro, não é mesmo? E quem precisa de uma ajuda nessas horas, encontra dificuldade, taxas escondidas e juros insustentáveis.
Já quem quer investir suas economias, escolhe entre aplicar em renda fixa, com rendimentos baixos, ou enfrenta a alta volatilidade da bolsa.
A Fido nasceu com o propósito de fazer o dinheiro fluir entre as pessoas. Acreditamos que a relação com o dinheiro deve ser equilibrada, com juros justos para quem precisa e rentável para quem investe.
Seja a transformação! Faça parte da comunidade Fido!
Conecte-se com a gente
contato@fido.com.vc
Entre em contato pelo site
Mantenha-se informado
Cadastre-se para receber nossos conteúdos e atualizações por e-mail

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram